contact
Test Drive Blog
twitter
rss feed
blog entries
log in

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008


Andei pensando em te dizer certas coisas, depois pensei bem, e desisti (não consegui), de qualquer forma, há quem prefira o silêncio, as entrelinhas, é privilégio de poucos não ter que dizer nada, nem acrescentar nada, nem tirar nada, sabemos bem, a vida não é o destino, a vida é a estrada, essa viagem louca a qual fomos submetidos, é bom saber que os anjos nos invejam... Eles invejam nossa dor, nosso mundo feito de cor, eles invejam as histórias que ela ja contou... Eles invejam seus casos de pseudo-amor, onde ninguem ama ou desama, mas todos saem amados, é como um ensaio fotografico, as vezes falta luz, mas o momento ja foi registrado, Nenhum de nós será derrotado sem lutar... A revolução com a qual ela sempre sonhou, está em seus pulmões, erguendo bandeiras, gritando canções, canções de guerra e paz, uma vida ja é bom demais... ela tem sua parcela de delicia e dor, ela não quer um mundo ao seu sabor, só quer uma fatia com glassê...Espero que ela não se importe com que eu escrevi, o mais importante é o que não consegui escrever, é irônico dizer que palavras jamais serão o bastante... O mundo que importa não é dito, nem escrito, ele está nas entrelinhas, nas "coisinhas" que ela vive, e que seu coração torna memoráveis, nada é mais importante, nenhuma guerra, Deus ou nação...Naquele resto de tarde vazia ela me deu uma lição, "as vezes preocupação é bobagem"... Ela só precisava estar em qualquer outro lugar, que não fosse essa cidade estranha e fria, onde os dias apenas se repetem, Ela precisava olhar outras pessoas, talvez mais de perto, nem sempre é certo apenas deixar-se observar, ela precisava de um jantar, ouvir tudo sem falar... Ela só precisava saber o que a morte tem pra contar, abrir as janelas, beber com a amiga prestes a casar, ela só precisava de um crepusculo perfeito, de uma represa, ela só queria ter certeza de que agora a vida vai ser bem melhor, e eu sei de core que será, quanto aos anjos eles podem nos invejar, pois por não sermos eternos, sabemos que de fato temos mais é que aproveitar, e se realmente lutarmos em nossa pseudo-revolução, nenhum sonho nos será negado, a vida pode ser mais que isso e será, temos mais futuro que passado.
Modelo: Nati/ Foto: Natalia Priosto/ Postado por: Gê Heros Delarge

2

2 comentários:

  • Biaa on 27 de dezembro de 2008 17:08

    Prefiro acreditar que ela só precisa conhecer outras pessoas morar em outra cidade pra se sentir melhor, talvez ela precisa esquecer 'coisa' e construir outras.. Mas da forma que for, onde estiver, ela sempre terá meu amor.

    - Nany,tem um pouco de você morando aqui em mim. Te amo!

  • Jeh on 27 de fevereiro de 2009 13:16

    Eu Te amo de vwerdade. Apesar da distancia, dos poucos encontros. E eu adoro a forma como você escreve e vou escrever um dia como você.!

  • Seguidores

    Followers